Mercado de Trabalho

Prezados Amigos e Colegas,

Nas últimas semanas, conversei com alguns colegas de Engenharia Clínica, Arquitetura Hospitalar e com Diretores de Construtoras de São Paulo.

Como a crise econômica afetou algumas áreas, mas as reformas e ampliações na construção civil e especialmente na área hospitalar continuam em progresso e expansão, o assunto tratado acabou sendo o mesmo:

Como uma construtora aprende a trabalhar em uma obra ou reforma de um hospital?

A resposta dessa questão talvez não seja tão direta, quanto por sua experiência em alguns clientes, pois uma construtora ou qualquer outra empresa, não consegue reter conhecimento, aprender ou ter expertise simplesmente por ter trabalhado na área hospitalar.

Ao invés da empresa, são seus profissionais, com formação e experiência adequadas, que atuem em diversos projetos e reformas diferentes em hospitais e clínicas, que adquirem conhecimento e ”cultura” para entender as necessidade e expectativas do mercado hospitalar.

Em outros países, como a Alemanha, por exemplo, já é bastante comum que, ao invés de analisarmos somente o currículo ou tamanho da construtora, devemos qualificar as empresas pelo currículo e experiência dos profissionais que estarão diretamente envolvidos no dia a dia do projeto para os quais foram contratados.

Pensando nessa análise de currículos, surge a necessidade de termos, nas construtoras, profissionais com conhecimentos em Engenharia Clínica e Arquitetura Hospitalar, pelo menos para atuar como auditores ou consultores, durante as diversas etapas e tipos de reformas da área hospitalar.

Por outro lado, é preciso que, os Engenheiros e os Arquitetos que atuam na área Hospitalar, também desenvolvam seu conhecimento e experiência, através de envolvimento direto em projetos, reformas e obras de diversos setores da área hospitalar, no contato direto com os usuários das instituições onde atuam.

Além disso, é preciso que cada vez mais, as Instituições Hospitalares solicitem essa qualificação profissional no acompanhamento de seus projetos e reformas.

Ou seja, há um grande Mercado de Trabalho a ser desenvolvido.

Para os Engenheiros Clínicos, sugiro que sejam mais atuantes e envolvidos, para auxiliar no bom desenvolvimento de um projeto de obra ou reforma de uma área hospitalar, não somente na composição e manutenção dos equipamentos médicos a ser adquiridos, instalados e utilizados.

Para os Arquitetos Hospitalares, sugiro seu acompanhamento direto, nas diversas etapas de um projeto, obras, reformas e instalações de equipamentos, até sua entrega e utilização pelos usuários.

Em diversos projetos, o mais complicado tem sido encontrar, nas empresas fornecedoras, profissionais que entendam a linguagem, as necessidades, os fluxos e os processos da área hospitalar.

Fazer uma reforma com o mínimo de impacto de ruídos, poeira, odores e sem gerar grandes problemas nos fluxos e processos internos de uma Instituição de Saúde já é bastante difícil.

Fazer com que esses mesmos profissionais entendam a linguagem da área hospitalar, porque e para que servem os equipamentos, instalações específicas de elétrica, hidráulica, gases medicinais e ar condicionado, também é um conhecimento específico que precisa ser dominado pelos profissionais nas construtoras.

É preciso conversar muito, fazendo com que os diversos profissionais das construtoras sejam envolvidos nas reuniões setoriais, desde a etapa de projeto, até o check-list final, de entrega das obras e reformas aos usuários.

Manter contato e compreender as necessidades das áreas médicas, de enfermagem, controle de infecção, hotelaria, governança, segurança patrimonial, segurança do trabalho, além das áreas administrativas e financeiras envolvidas e das próprias Engenharia e Arquitetura, é complicado para quem não está acostumado a esse meio.

É certo que, em cada mercado de atuação, existe uma linguagem e processos específicos, mas, na maioria deles, há espaços e horários de trabalho sem interferir tanto na vida do cliente quanto na área hospitalar.

Sei que há ótimas iniciativas, tanto por parte dos hospitais particulares quanto de concorrências e licitações de Instituições públicas, que já pedem a presença da Engenharia Clínica e da Arquitetura Hospitalar, pelo menos como consultoria, nas empresas de projeto, prestadoras de serviço, ou nas construtoras.

Porém, o que precisamos é dar exemplo, nas diversas Instituições em que atuamos e mostrar às nossas direções, o quanto ganharemos em qualidade, agilidade e custo, se tivermos um interlocutor devidamente habilitado nos nossos fornecedores, seja como Engenheiro Clínico, ou como Arquiteto Hospitalar.

Lanço aqui um desafio, à nossas próprias Instituições de Saúde, de contratar empresas construtoras que tenham esse interlocutor, pois certamente haverá ganhos em todas as etapas de projetos de reformas e obras.

Aos colegas que desejam aprender mais sobre a linguagem e informações da área hospitalar, recomendo começar pelas nossas associações:

ABEClin – Associação Brasileira de Engenharia Clínica – www.abeclin.org.br

ABDEH – Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalarwww.abdeh.org.br

Aos que desejarem ajuda, fico à disposição pelo meu e-mail.

Agradeço a todos pelas contribuições, comentários e críticas no Blog e no Website.

Um grande abraço a todos.

Luciano Martins Gehrke

gehrkeluciano@hotmail.com http://www.gerenciamentodecrise.com.br/site https://engenharianasaude.wordpress.com

Uma resposta to “Mercado de Trabalho”

  1. Daniel Patricio Says:

    Muito om o texto, bem colocado.
    Parece ser necessária uma certificaçao específica para a área (empresas de construção hospitalar).

    Forte abraço!

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: